Amitriptilina e Função Sexual: Uma Revisão Sistemática

Amitriptilina e Função Sexual: Uma Revisão Sistemática

amitriptilina é uma droga antiga, mas ainda é usada predominantemente como tratamento de primeira linha para uma variedade de doenças comuns. Surpreendentemente, o conhecimento dos riscos sexuais com amitriptilina vem de apenas um ensaio clínico e vários relatos de casos de três décadas atrás. No presente estudo, uma revisão sistemática da literatura após os Itens de Relato Preferidos para Revisões Sistemáticas e Meta-Análises (PRISMA) relacionadas à amitriptilina e disfunção sexual (DS) foi realizada.

Leia também: Como aumentar o pênis 

A freqüência, diferença de gênero, tipos, especificidade da doença e curso do tempo de SD, e a relação entre SD e adversidade não sexual foram estudados. Um total de 14 publicações, incluindo 8 ensaios clínicos randomizados qualificados, eram elegíveis. A frequência de DS nos pacientes gerais, masculinos e femininos foi de 5,7, 11,9 e 1,7%, respectivamente. SD foi seis vezes maior nos homens do que nas mulheres. A freqüência de DS foi de 6,9% em pacientes depressivos em comparação com 0,8% em pacientes não-depressivos (p = 0,008), e diminuiu gradualmente em 8 semanas após o tratamento (p = 0,02). A amitriptilina afetou a excitação e a libido mais do que o orgasmo e a ejaculação em pacientes do sexo masculino, mas principalmente a libido em pacientes do sexo feminino. SD foi significativamente correlacionado com insônia linearmente, enquanto sonolência e náusea duplamente. Portanto, o SD associado à amitriptilina ocorre principalmente em pacientes depressivos e masculinos, perturba cada fase do ciclo de resposta sexual em homens, mas principalmente a libido em mulheres, diminui gradualmente sob tratamento de longo prazo, e pode ser previsto pela co-existência de insônia, sonolência ou náusea durante o tratamento. Os médicos devem alertar e adequar a vulnerabilidade de gênero e doença da amitriptilina em sua prática.

Palavras-chave amitriptilina, disfunção sexual, impotência, orgasmo, libido, ejaculação
A farmacotoxicidade sexual é comum e prejudicial à saúde reprodutiva e sexual, mas é evitável através de dados de segurança suficientes. Amitriptilina (C20H23N) foi introduzida há mais de meio século, mas ainda é amplamente utilizada em todo o mundo devido à sua alta eficácia e benefício econômico (Leong et al., 2016). Nos Estados Unidos, a prescrição anual de amitriptilina foi de mais de 12 milhões e foi um terço do principal antidepressivo, citalopram, em 2011-2012 (Statistica, 2017). No Reino Unido, 12 milhões e 14 milhões de prescrições de amitriptilina e citalopram foram dispensadas, respectivamente, em 2015 (Health and Social Care Information Center, 2016). Embora a amitriptilina tenha sido substituída em grande parte por uma nova geração de antidepressivos (NGAs) para terapia de depressão, ela ainda é recomendada e amplamente prescrita como tratamento farmacológico de primeira linha para uma variedade de transtornos não depressivos, especialmente enxaquecas, fibromialgia, dor neuropática, neuralgia pós-herpética, cefaléia do tipo tensional crônica, dor central e cistite intersticial (Moore, Derry, Aldington, Cole e Wiffen, 2015; Pringsheim et al., 2012; Wong et al., 2017), que ocorrem com frequência em pessoas dentro de uma idade sexualmente ativa.

Semelhante a outros antidepressivos e antipsicóticos, a amitriptilina tem circulado como um alto risco de disfunção sexual (DS). Surpreendentemente, a fonte de dados vem de apenas alguns relatos de caso esporádicos de pacientes depressivos (Nininger, 1978; Simpson, Blair, & Amuso, 1965) e um estudo de caso-controle (Reimherr et al., 1990) publicado há três décadas em que SD foi relatado para ocorrer em 7,7% dos pacientes com depressão masculina tratados com amitriptilina. Nenhuma revisão sistemática de ensaios clínicos subseqüentes foi feita. A escassez de evidências persuasivas da frequência e tipos de DS em ambos os sexos e entre condições depressivas e não depressivas sob uso de amitriptilina é insuficiente para atender ao atual padrão de prática.

Métodos
O objetivo do presente estudo foi elucidar a relação entre a amitriptilina e a função sexual em humanos. Os autores seguiram as orientações dos Itens de Relatórios Preferenciais para Revisões Sistemáticas e Meta-Análises (PRISMA) para completar a revisão da literatura. Quaisquer resultados que relataram o impacto negativo da função sexual ou SD sob uso de amitriptilina foram incluídos.

Tipos de SD
SD foi qualquer um dos transtornos sexuais listados no Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (Quinta Edição) ou relacionado a alterações no ciclo de resposta sexual ou deficiências da genitália ou órgãos reprodutivos que interferem na atividade sexual. Casos isolados de insatisfação sexual que não tiveram distúrbios psiquiátricos ou biológicos associados não foram incluídos.

Amitriptilina
Depois que a patente expirou, muitos genes

Fonte: https://www.mulherk.com.br/como-aumentar-o-penis-de-verdade/

Conheça também: > https://www.valpopular.com/xanimal-funciona/

Seis cuidados que todo homem deve ter para evitar a disfunção erétil

Seis cuidados que todo homem deve ter para evitar a disfunção erétil

Combata as causas do problema que afeta quase metade da ala masculina
Ana Maria Madeira
Escrito por Ana Maria Madeira

Saiba mais: Prime Male comprar

De acordo com os dados mais recentes da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), através de um estudo em 22 cidades brasileiras, 44% dos homens do país possuem disfunção erétil. A doença pode ser definida como a incapacidade de manter uma ereção que permita penetração e uma relação sexual satisfatória para ambos envolvidos. Além disso, foi descoberto que 56% dos homens que sofrem com o problema afirmaram ser hipertensos, 19% diabéticos, 13% têm colesterol alto e, ainda, 12% deles são cardíacos.

Segundo o especialista em disfunção erétil, Carlos Araújo, não há uma causa única, muito menos um tratamento padrão para o problema. “A solução eficiente é analisar a fundo e com calma o problema do paciente, pois doença atinge pessoas das mais variadas idades e condições”, diz o cirurgião vascular. No entanto, existem causas cientificamente comprovadas da disfunção erétil. Conheça-as e saiba como evitar o problema.

Durma bem
Dormir – Foto: Getty Images
Dormir – Foto: Getty Images
De acordo com um estudo da Unifesp, os pacientes que sofriam de impotência sexual despertavam mais durante a noite e tinham o sono fragmentado, sem conseguir chegar ao estado de sono profundo. “Além disso, a falta de sono aumenta as chances de problemas cardiovasculares e diabetes, favorece o ganho de peso, fatores que contribuem para a impotência”, diz Carlos. Outro problema associado é a automedicação de remédios para a impotência, que pode afetar negativamente o sono. “Muitos jovens têm se automedicado sem ter impotência, visando um efeito potencializado da ereção e, pior, associam os remédios à bebidas alcoólicas e drogas. A combinação pode ser fatal”, alerta Carlos.

Drogas
Cigarro e bebida – Foto: Getty Images
Cigarro e bebida – Foto: Getty Images
Um estudo da Universidade Real de Londres confirma que o cigarro aumenta o risco de impotência. Homens que fumam têm 40% a mais de risco de sofrer de disfunção erétil. E quanto maior o número de cigarros consumidos, maior a chance de ter problemas na performance sexual. Mesmo aqueles que fumam menos de 20 cigarros por dia têm a chance de sofrer impotência aumentada em 24%. “Isso ocorre porque o cigarro tem substâncias que entopem a microcirculação, o que atinge também o pênis e a ereção”, diz o cirurgião. Um estudo da Unifesp também descobriu que entre usuários de álcool, cocaína, crack e ecstasy, 47% têm ejaculação precoce, redução de libido e impotência. “O problema também se relaciona à alterações vasculares, causadas pelo uso prolongado dessas substâncias”, afirma o cirurgião. Além disso, remédios como antidepressivos e para a calvície podem influenciar na ereção.

Machucados
Machucado – Foto: Getty Images
Machucado – Foto: Getty Images
Muitos jovens que não sabem a origem do seu problema de ereção, podem ter sofrido um trauma na região do pênis. “Já atendi homens com disfunção erétil que haviam levado uma mordida da parceira no pênis. Nesses casos, em geral, fazemos uma cirurgia”, diz Carlos. O trauma é também frequentemente causado durante a prática de esportes. Caso você tenha sofrido algum acidente, por menor que seja, vale fazer uma avaliação com o urologista ou médico especializado.

Bicicleta
Bicicleta – Foto: Getty Images
Bicicleta – Foto: Getty Images
Um estudo publicado no Journal of Sexual Medicine alerta que ciclistas, especialmente os homens, devem tomar cuidado com os assentos de bicicleta que escolhem, dando preferência aos que não tem a ponta pronunciada. Muitos estudos anteriores demonstraram que ciclistas tinham maiores chances de ter impotência, por causa da pressão causada pelo assento da bicicleta no períneo. “Não é o caso de parar de andar de bicicleta, pois o problema não é muito comum. Mas vale atentar para o assento correto”, diz Carlos.

Diabetes
Diabetes – Foto: Getty Images
Diabetes – Foto: Getty Images
As artérias do pênis são muito sensíveis às alterações vasculares causadas pelo diabetes. Cerca de metade dos pacientes diabéticos têm problemas de ereção, segundo Carlos. E esses pacientes não podem ser tratados com os remédios mais conhecidos, como o Viagra, pois estes não surtem efeito. Mas há outras formas de tratamento, basta encontrar com um profissional especializado ajuda o quanto antes.

Barriga
Barriga – Foto: Getty Images
Barriga – Foto: Getty Images
Uma pesquisa realizada pela Escola de Saúde Pública de Harvard mostrou que a obesidade e o sedentarismo aumentam as chances de disfunção erétil. O estudo notou, também, que os obesos sofrem mais com impotência, pois apresentavam o sistema circulatório debilitado, o que reflete na ereção.Além disso, a hipertensão e o colesterol alto têm relação com o problema. Ou seja, a circunferência abdominal não é causa direta da disfunção erétil, mas sim asalterações metabólicasdecorrentes da obesidade podem gerar problemas sexuais.

Conheça também: > Xanimal reclame aqui

 

7 dicas para emagrecer

7 dicas para emagrecer

Quando falamos em emagrecimento, logo vem em nossa mente muitos tipos de dieta que prometem alcançar as medidas ideais, tendo como exemplo de beleza as modelos que sempre aparecem na TV, nas capas de revistas, internet e por todos os veículos de divulgação. Por conta disso, não é difícil nos depararmos por aí com as chamadas “dietas da moda”.

Vai dizer que nunca ouviu falar na dieta da lua, dieta da proteína, dieta da sopa, da banana, do leite… ? Enfim, elas sempre prometem um emagrecimento rápido e sem complicações. Porém, o que parece ser inofensivo, pode trazer diversos problemas de saúde por conta das grandes restrições que são impostas.

É sempre importante lembrar que cada um possui um porte físico diferente do outro, sendo que existem pessoas que tem tendência a engordar ou emagrecer com mais facilidade. Mas não é por conta disso que você vai desanimar e acreditar que nunca vai conseguir!

Saiba mais: Phytophen preço

Para conseguir emagrecer definitivamente, é essencial que um profissional na área da nutrição acompanhe esse processo. Assim, ele irá conseguir desenvolver um plano alimentar com base nas necessidades de cada pessoa. Abaixo nós listamos 7 dicas que são indispensáveis para conseguir emagrecer de vez.

1 – evite ao máximo as guloseimas para emagrecer
As chamadas guloseimas como chocolate, balas, doces, salgadinhos, biscoitos, etc. devem ser evitadas se você busca o emagrecimento.
Mas então eu não posso mais comer nada disso?
Pode sim! O que não pode é exagerar, pois esses alimentos contêm muitas calorias, açúcares e gorduras ruins, que se forem consumidos em grande quantidade, podem ocasionar ganho de peso e sérios problemas à saúde.

2 – alimentos light/diet podem não ser a solução!
Esse tipo de alimento costuma conter uma quantidade menor de açúcar e gorduras, porém as calorias continuam lá. Por conta disso, consuma moderadamente até mesmo os produtos light e diet.

Confira aqui a lista com os 9 alimentos que emagrecem de verdade.

3 – frutas e verduras são indispensáveis para perder peso
Para seu organismo estar funcionando perfeitamente, é mais que necessário incluir as frutas e verduras em sua rotina alimentar.
Esses alimentos são extremamente ricos em minerais, vitaminas e fibras, que são responsáveis por aquela famosa sensação de saciedade, evitando que você acabe se alimentando de maneira inconsciente e errada.

4 – frituras devem ser evitadas para o emagrecimento
Evitar frituras é regra básica quando o assunto é emagrecimento. Fazendo isso, você estará livrando seu organismo de muita gordura e caloria. Ao invés de consumir frituras, você pode optar por alimentos assados, grelhados ou cozidos, que são muito mais saudáveis.

5 – aumente o consumo de alimentos integrais
Adicione em sua dieta alimentos integrais como o arroz, pão, macarrão, entre outros. Produtos integrais são saudáveis porque, diferentemente dos produtos refinados, mantêm consigo as suas propriedades nutricionais, como os minerais, as fibras e vitaminas. No entanto, muito cuidado com o excesso, pois até mesmo os alimentos integrais contêm calorias e podem fazer o papel de vilão caso não haja um consenso da quantidade ingerida.

6 – opte pelos sucos naturais para emagrecer
Talvez o maior de todos os vilões da obesidade são os refrigerantes. O açúcar é parte principal de suas composições e, por esse motivo, dê preferência aos sucos naturais, que ajudam na hidratação do corpo e são excelentes fontes de vitaminas e minerais.

7 – atividades físicas corretas para emagrecer
Fazer atividades físicas adequadas para seu corpo ajuda a intensificar o processo de emagrecimento, acelerando seu metabolismo.

Rugas O que são, causas e tratamentos estéticos

Rugas O que são, causas e tratamentos estéticos

O que são Rugas
As rugas são vincos que aparecem na pele em decorrência do envelhecimento cutâneo, perda natural da elasticidade e tonicidade. Esse processo é fisiológico, irreversível e evolutivo.

Saiba mais: Proteína asiática benefícios

Basicamente existem dois tipos de rugas: as rugas de expressão, que se formam ao redor dos olhos (pés de galinha), testa e lábios, e são decorrentes da movimentação dos músculos faciais, e as rugas estáticas, que aparecem em partes imóveis do rosto, provocadas apenas pelo envelhecimento cutâneo.

O que causa as Rugas
O aparecimento das rugas, na maioria dos casos, se deve ao processo natural de envelhecimento da pele. Porém, existem alguns fatores externos, como a exposição exagerada ao sol sem o uso correto do protetor solar, alterações hormonais, fumo e consumo de bebidas alcoólicas em excesso, que potencializam a chegada das rugas. Nunca é tarde para rever nossos hábitos.

Tratamentos para Rugas
A Pró-Corpo indica Laser de CO2 Fracionado, Peeling de Diamante, Peeling Químico, Luz Pulsada, Radiofrequência, Preenchimento ou Lifting para tratar as rugas. Saiba mais sobre esses tratamentos na aba ‘Sobre os Tratamentos’.

Como prevenir as Rugas
Além dos tratamentos estéticos, é importante sempre retirar a maquiagem antes de dormir. Utilize diariamente protetor solar de no mínimo 30 FPS, mesmo nos dias nublados. Tenha o hábito de limpar, tonificar, hidratar e esfoliar a pele, além de alimentar-se bem e praticar exercícios.

10 produtos mais vendidos para pés rachados e ressecados

10 produtos mais vendidos para pés rachados e ressecados

Com cuidados simples diariamente, você pode conquistar pés mais bonitos e macios
Redação
Leia também: pé ressecados pomada

Sofrer com pés rachados é um problema muito comum, mas que pode ser revertido usando os produtos certos. Não sabe em qual apostar? O Minha Vida buscou na internet quais são as opções mais vendidas em grandes lojas online e você confere essa lista logo abaixo:

Creme Eucerin Ureia 10% 100ml
Creme Eucerin Ureia 10% 100ml
1. Creme Eucerin Ureia 10% 100ml – R$ 63,74

É indicado para pés secos, ressecados e ásperos, hidratando a pele, sem deixar a sensação escorregadia graças ao amido de alumínio em sua formulação. Contém um mecanismo de hidratação com óleo e água, que faz o produto ser absorvido rapidamente e impede a perda de hidratação. A fórmula contém 10% de ureia, que promove hidratação por um longo período, glicerina, que traz maciez e mantém a umidade da pele, e lactato de sódio, outro agente hidratante.

Creme esfoliante com Óleo de Argan Bio Acqua 250g
Creme esfoliante com Óleo de Argan Bio Acqua 250g
2. Creme esfoliante com Óleo de Argan Bio Acqua 250g – R$ 9,69

O creme para pés e pernas Bio Acqua tem as propriedades da argila e do óleo de argan em sua formulação. Promove a renovação celular, é rico nas vitaminas A e E, ômegas 6 e 9, além de ácidos graxos, o que contribui para a obtenção de uma textura suave na pele. Além de esfoliar, o creme também evita a perda de elasticidade da pele. Também é indicado para uso nos cotovelos e joelhos.

Meias esfoliantes Footner Exfolianting Socks
Meias esfoliantes Footner Exfolianting Socks
3. Meias esfoliantes Footner Exfolianting Socks c/ 1 par – R$ 59,90

A meia esfoliante é indicada para renovar a pele dos pés, realizando um peeling que remove as camadas de células mortas em alguns dias. Deve ser calçada por 60 minutos para que o produto faça o máximo efeito. Contém ácido lático, que faz com que a pele morta das camadas mais superficiais se desprendas dos pés, e ácido glicólico, que promove a descamação de toda área. A esfoliação mais intensa ocorre nos primeiros 5 dias após a aplicação, quando a maior parte da pele grossa descama e cai. O processo completo pode levar até 10 dias para terminar.

Ligia Kogos Creme de Tratamento para os Pés 80g
Ligia Kogos Creme de Tratamento para os Pés 80g
4. Ligia Kogos Creme de Tratamento para os Pés 80g – R$ 58,90

Possui alta concentração de ativos para o tratamento de rachaduras, aspereza e fissuras. Remove a camada mais grossa e ressecada da pele, estimulando a renovação celular. Protege e combate micoses e outras doenças causadas por fungos, além de hidratar profundamente. Os ácidos Salicílico e Glicólico em sua fórmula ajudam a remover a camada mais grossa e ressecada dos pés. Já a ureia e o lactato de amônio possuem uma ação hidratante.

Creme Tenys Pé Baruel Antirressecamento 60g
Creme Tenys Pé Baruel Antirressecamento 60g
5. Creme Tenys Pé Baruel Antirressecamento 60g – R$ 48,90

Hidratante reparador para pés rachados e extremamente ressecados. Desenvolvido por especialistas, o produto é indicado para pés que necessitam de cuidado imediato. Possui em sua fórmula a combinação de Ácido Lático, Vitaminas A e E, que melhoram visivelmente o aspecto dos pés, devolvendo a elasticidade natural da pele.

Creme Bio Soft Lisa Pé 120g
Creme Bio Soft Lisa Pé 120g
6. Creme Bio Soft Lisa Pé 120g – R$ 6,30

O creme possui formulação com ingredientes emolientes e nutritivos para a pele. Proporciona pés macios, hidratados e saudáveis. Ideal para pés extremamente ressecados. Com ativos especiais, também age como desodorante para os pés. Possui ureia e alantoína, que promovem a desodorização e a descamação das regiões afetadas, combatendo o ressecamento excessivo.

Creme Hidratante para os Pés Weleda 75ml
Creme Hidratante para os Pés Weleda 75ml
7. Creme Hidratante para os Pés Weleda 75ml – R$ 55,55

É ideal para hidratar a pele ressecada dos pés. Por conter óleos essenciais de Litsea Cubeba, Lavanda e Alecrim, o produto proporciona uma fragrância refrescante. O extrato de mirra tem função adstringente, enquanto a calêndula e o óleo de oliva amaciam a pele. Tem rápida absorção, sem engordurar os pés. Com uma fórmula que hidrata, amacia e refresca os pés, deixando-os confortavelmente secos e revitalizados. Livre de fragrâncias artificiais, matérias-primas derivadas de óleos minerais, corantes e conservantes sintéticos.

Creme Reparador Footner 75ml
Creme Reparador Footner 75ml
8. Creme Reparador Footner 75ml – R$ 34,90

Creme reparador com uma combinação de ingredientes que proporcionam uma hidratação para peles muito ressecadas, reduzindo significativamente a aspereza e o ressecamento dos pés e calcanhares. Deve ser aplicado duas vezes ao dia, massageando suavemente. Também pode ser aplicado na pele ressecada das mãos, cotovelos e joelhos. O uso contínuo pode prevenir o fácil ressecamento da pele.

Sérum para Pés Amopé Pedi Perfect 30ml
Sérum para Pés Amopé Pedi Perfect 30ml
9. Sérum para Pés Amopé Pedi Perfect 30ml – R$ 39,13

O produto contém compostos como Pentavitin e extrato de algas, que ajudam a manter a pele hidratada. É recomendado para uso diário e após esfoliações. O ácido hialurônico é conhecido por ser um dos compostos com maior capacidade de reter água e isto auxilia na manutenção da sensação de maciez na região tratada. Ao aplica-lo, massageie bem os calcanhares e as áreas mais ressecadas dos pés.

Hidratante Para Pés Ressecados Neutrogena Norwegian 56g
Hidratante Para Pés Ressecados Neutrogena Norwegian 56g
10. Hidratante Para Pés Ressecados Neutrogena Norwegian 56g – R$ 59,90

O hidratante para pés ressecados tem em sua fórmula uma alta concentração de glicerina e pantenol, que auxiliam na recuperação dos danos causados pelo ressecamento dos pés e calcanhares. Também possui agentes bisabilol e mentol, que proporcionam sensação de leveza e frescor. Não causa a sensação de pele oleosa e tem rápida absorção, resultando em pés macios e sequinhos.

7 DOENÇAS DE PELE QUE CAUSAM MANCHAS: DERMATOLOGISTA INDICA O TRATAMENTO MAIS INDICADO PARA CADA UMA DELAS

7 DOENÇAS DE PELE QUE CAUSAM MANCHAS: DERMATOLOGISTA INDICA O TRATAMENTO MAIS INDICADO PARA CADA UMA DELAS

Confira alguns problemas de pele que podem causar manchas / Foto: Shutterstock

O ESPECIALISTA

DRA. LILIA GUADANHIM CRM: 133850
Formação em Medicina, Residência Médica em Dermatologia e Especialização em Cosmiatria pela Escola Paulista de Medicina – Universidade Federal de São Paulo. Possui título de Especialista pela Sociedade Brasileira de Dermatologia e Associação Médica Brasileira, além de ser membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da International Dermoscopy Society. Tem especializações em Cosmiatria – Toxina Botulínica e Preenchimento na França e Dermatoscopia – Oncologia Cutânea na Itália. É médica colaboradora da Unidade de Cosmiatria da Escola Paulista de Medicina – Universidade Federal de São Paulo.

Leia também: Problemas de pele tratamento

Muitas pessoas relacionam o surgimento de manchas na pele apenas com a alta exposição solar – que aumenta a produção de melanina. Porém, dependendo de suas características, essas marcas no corpo também podem significar algum tipo de doença de pele como o melasma, pano branco (micose) e o vitiligo, por exemplo. O DermaClub conversou com a dermatologista Lilia Guadanhim, de São Paulo, que listou sete problemas que causam manchas na pele e o tratamento mais indicado para cada uma delas.

1) Melasma
A médica explica que o melasma é uma doença de pele que se caracteriza por manchas na pele das cores castanhas e marrons, de aspecto rendilhado, que aparece no rosto, principalmente nas bochechas, região acima do lábio e testa. “É uma condição multifatorial, mas os principais fatores predisponentes para o seu surgimento são a gestação, o uso de contraceptivos orais combinados (“pílulas”), e a exposição ao sol”, informou.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

Tratamento: o melhor tratamento para as manchas de melasma é clínico. “Consiste no uso diário e regular de filtro solar de amplo espectro, com fator alto e com cor de base, além do uso de clareadores tópicos”. É importante ressaltar que os pacientes não devem fazer uso de clareadores e receitas caseiras por conta própria, a fim de evitar o risco de irritação e piora das manchas.

2) Vitiligo
O vitiligo é uma doença autoimune com predisposição genética na qual o nosso próprio sistema de defesa ataca os melanócitos (células responsáveis pela produção do pigmento da pele) e causa a despigmentação da pele, ou seja, o surgimento das manchas brancas. “Familiares que têm vitiligo, hipotireoidismo, diabetes tipo I e alopecia areata pode ser um gatilho para o surgimento das manchas”, esclareceu.

Tratamento: O tratamento depende da extensão do quadro, da idade do paciente, do quanto as manchas incomodam e da velocidade de surgimento e pode ser feito com pomadas, fototerapia, exposição solar controlada e até alguns tratamentos orais e lasers.

3) Psoríase
É uma doença de pele inflamatória e crônica, que se caracteriza por manchas vermelhas e, muitas vezes, com descamação prateada. Segundo a Drª Lilia, ela acomete cotovelos, joelhos e couro cabeludo, mas pode causar lesões em toda a pele, inclusive nas unhas. “A psoríase não é contagiosa e em alguns casos pode estar associada a alterações articulares (artrite psoriática)”, atentou.

Tratamento: O tratamento pode ser feito com cremes, pomadas, tratamentos orais, fototerapia e até com medicamentos injetáveis em casos selecionados.

4) Dermatite
A dermatite é um nome geral para inflamação da pele e se manifesta com manchas vermelhas e descamativas, podendo ter bolinhas vermelhas em alguns casos. De acordo com a dermatologista, dependendo do tipo, pode possuir mais de uma causa, como: “O uso de substâncias específicas (dermatite de contato), antecedente de alergias (dermatite atópica), alteração da composição do sebo (dermatite seborreica), entre outras”.

Tratamento: O tratamento depende da causa e por isso deve ser sempre orientado por um médico dermatologista, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

5) Acne (espinhas)
A acne é uma doença de pele inflamatória crônica da unidade pilossebácea caracterizada pelas lesões de cravos e espinhas. De acordo com a profissional ela atinge cerca de 98% dos adolescentes e pode permanecer na vida adulta, principalmente nas mulheres. “O problema possui intensidade leve, com aumento da oleosidade e alguns cravos, ou quadros moderados e graves com lesões inflamadas, cistos e até nódulos, além de cicatrizes”, ressaltou.

Tratamento: a acne pode ter tratamentos tópicos e sistêmicos, dependendo da gravidade. É importante ressaltar que a acne deve ser tratada de forma precoce e eficaz para prevenir o surgimento de manchas e cicatrizes.

6) Melanoma
Trata-se de um câncer de pele, que se manifesta como uma pinta escurecida ou com múltiplas cores, assimetria e bordas irregulares, podendo crescer e apresentar alguns sangramentos.

Tratamento: é cirúrgico e deve ser feito precocemente.

7) Pano branco
O pano branco é uma micose superficial de pele, conhecida como pitiríase versicolor. “A doença de pele se manifesta-se como manchas superficiais, principalmente nas costas e podem ter várias cores – castanhas, brancas ou avermelhadas com descamação”, contou a médica.

Tratamento: em geral é feito com produtos tópicos e alguns shampoos específicos. A micose pano branco é comum no verão e em pacientes com a pele oleosa e, apesar de ser causada por fungos, não é contagiosa, uma vez que o fungo responsável é parte da nossa flora natural.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

8 dicas para eliminar a flacidez em pouco tempo

8 dicas para eliminar a flacidez em pouco tempo

Para acabar com a flacidez é muito importante combinar várias das opções propostas para conseguir melhores resultados. A hidratação e o exercício físico são fundamentais.
Como é uma rotina de alongamento completa?
Pomada caseira para aliviar picadas de mosquito
Unhas amareladas? Confira essa solução caseira!

408
Compartilhado

Está em busca de dicas para eliminar a flacidez? Este é um problema que cedo ou tarde acaba afetando a todos nós. Porém, combatê-la é possível se seguirmos uma série de conselhos simples.

Coloque-os em prática e poderá eliminá-la em pouco tempo. Você vai adorar!

Dicas para eliminar a flacidez
1. Aposte nas proteínas
Para garantir uma boa alimentação é fundamental levar em conta que, se o que você procura é perder peso, terá que queimar gordura, e não músculo.

Para alcançar isso você terá que consumir proteína, um tipo de nutriente que encontrará em alimentos como:

Leia também: Flacidez tratamentos

Ovos;
Frango;
Peru;
Salmão;
Amêndoas.
Bastará consumi-las em quantidade apropriada em função de suas necessidades e seu ritmo de vida.

2. Alimentos antioxidantes
Frutas ricas em antioxidantes para eliminar a flacidez
Lembre-se de que não pode cortar da dieta os alimentos antioxidantes, em nenhum caso. É que através deste tipo de ingredientes você vai conseguir inclusive rejuvenescer sua pele e manter sua elasticidade e firmeza.

Não deixe de incluir em seu dia a dia:

Frutas silvestres
Cítricos e kiwis (ricos em vitamina C e colágeno);
Maçãs;
Pepinos;
Azeitonas;
Vegetais de cor alaranjada (abóbora, cenoura);
3. Afaste-se do fast food
Os alimentos do tipo fast food contam com uma grande quantidade de gorduras saturadas que favorecem a retenção de líquidos, que costuma ser um dos fatores influenciadores do ganho de peso e perda da firmeza.

Para solucionar isso, basta reduzir o consumo destes alimentos.

4. Beba água com frequência e proteja-se do sol
Beber bastante água para eliminar a flacidez
Beber a água de que o seu corpo precisa por dia é fundamental para se manter hidratado. Considere que a perda de colágeno gera a flacidez da pele, e isso pode ser evitado se bebermos a quantidade de água apropriada.

Por outro lado, é fundamental também evitar se expor ao sol constantemente, porque isso fará com que sua pele perca o colágeno natural.

Além disso, não se esqueça de cuidar da sua pele com cremes que contenham proteção UV caso você pretenda tomar sol.

5. Faça exercícios
Além de seguir uma dieta adequada, você também deve tentar manter seu corpo tonificado. Para isso, nada como fazer exercícios que trabalhem força e resistência.

Há uma infinidade de opções, e você só vai precisar procurar aquela que seja mais adequada às suas necessidades.
Bastará dedicar uma hora e meia deste tipo de atividade distribuída ao longo de uma semana.
Com este tempo, que não é muito, já será suficiente e inclusive funcionará melhor do que se exercitar de maneira muito intensa menos vezes.

6. O gelo, seu melhor aliado
Gelo para eliminar a flacidez
Esta é uma das melhores dicas para eliminar a flacidez. Muitas não sabem, mas o gelo pode se transformar em um grande aliado se o que você procura é combater a flacidez.

Se você fizer uma terapia com estas características, conseguirá tonificar a pele e firmar certas partes, como seus seios.

Para isso você terá que envolver o gelo em um pano, assim não terá contato direto com a pele.
Em seguida, deverá fazer massagens circulares suaves nos seios, com cuidado, mas exercendo uma leve pressão sobre eles.
Faça isso por 5 minutos e repita o uso todos os dias até conseguir os resultados que espera.
7. Diga adeus aos maus hábitos
Há uma série de aspectos que são importantíssimos e passam por evitar maus hábitos. Alguns deles são muito pouco saudáveis e estão vinculados a uma tendência maior de termos seios caídos e flacidez. Dentre eles estão:

Usar sutiãs muito soltos.
Manter uma dieta rica em gorduras.
Sedentarismo.
Fumar.
Ingerir bebidas alcoólicas em excesso.
Exceder-se no bronzeado.
8. Tire proveito das sementes de linhaça
A linhaça é uma aliada para eliminar a flacidez
Esta solução com sementes de linhaça também vai te ajudar a combater a flacidez. Para aproveitar seus benefícios vamos formar uma pasta.

Ingredientes
2 colheres de sopa de sementes de linhaça (20 g);
4 colheres de sopa de água quente (40 ml);
2 gotas de óleo essencial de cipreste;
Preparo
Triture as sementes de linhaça.
Aqueça a água e misture-a com o pó de linhaça.
A seguir, adicione o óleo essencial de cipreste à pasta anterior.
Aplicação
Pegue a quantidade necessária da mistura e aplique-a sobre a região flácida da pele.
A seguir, cubra com um plástico.
Depois de 15 minutos, retire com bastante água morna.
Repita o tratamento duas vezes por semana.

6 dicas para manter a pele saudável e hidratada

6 dicas para manter a pele saudável e hidratada

Beleza Beleza e saúde Produtos
Ter uma pele saudável e hidratada é uma questão de manter determinados hábitos, e não de um único fator. Hoje em dia, existem diversas dicas para que a derme fique mais jovem, que não tenha acne ou fique sem manchas, entre outras promessas. No entanto, especialistas da área dermatológica concordam que, além de usar produtos de qualidade, algumas práticas também são responsáveis por uma pele bonita.

Confira 6 dicas para deixar sua pele saudável e hidratada
1- Beba água: consumir água diariamente é uma forma de hidratar seu corpo e deixar a pele saudável. O ideal é beber cerca de 2 litros de água por dia, segundo a dermatologista Mylenne Torres (confira aqui). Ao fazer isso, você vai limpar seu organismo e eliminar toxinas.

2- Proteja-se da luz solar: usar protetor solar evita diversas doenças, como o câncer de pele. O sol pode causar manchas na derme e o envelhecimento precoce, provocados pela radiação ultravioleta (saiba mais aqui).

3- Faça sempre hidratação: além de beber bastante água, é necessário utilizar produtos que mantenham sua pele hidratada. Uma derme com muita hidratação é capaz de formar uma camada natural de proteção (veja mais aqui).

Leia também: Dicas para pele saudável

Use cremes com vitamina C, por exemplo, porque ela ajuda no combate aos radicais livres, ou com ureia, substância com propriedade hidratante (leia mais aqui).

4- Mantenha uma rotina de limpeza diária: é preciso manter uma disciplina de hábitos de limpeza.

– Sempre retire a maquiagem; limpe a face com sabonetes adequados; use produtos que tonifiquem e faça esfoliações ao menos uma vez por semana, no corpo e rosto, para eliminar células mortas.

– Ao tomar banho, evite água quente, porque, nessa temperatura, ela reduz seus óleos naturais, deixando a derme seca conforme o passar do tempo ( confira mais aqui).

– Outra questão que auxilia é a alimentação. Coma alimentos naturais com bastante fibra, que ajuda a limpar o organismo, pois atua diretamente no intestino (leia mais aqui).

5- Durma bem: ter boas noites de sono também influencia na qualidade da pele. Quando o ser humano dorme, o organismo combate naturalmente o envelhecimento das células, entre outros benefícios (saiba mais aqui).

6- Utilize produtos veganos, naturais e orgânicos: esses tipos de produtos só trazem benefícios à pele, porque possuem componentes naturais em sua fórmula, que não são tóxicos ao organismo, evitando diversas complicações.

Pele saudável e hidratada: conclusão
Ao colocar em prática todos esses hábitos, não só sua pele, mas o organismo em geral, terão vários benefícios ao longo da vida.

Mitos e verdades sobre a Bichectomia

Mitos e verdades sobre a Bichectomia

É uma das cirurgias mais procuradas nos consultórios odontológicos e não tem haver com nenhum tratamento odontológico, é de ordem estética. Em alguns casos, os dentistas indicam o procedimento para diminuir as mordidas frequentes de bochecha.

A Bichectomia afina o rosto e diminui as bochechas alterando o contorno facial, promovendo o chamado “efeito da marca do blush”. É possível fazer essa cirurgia sem prejuízos à saúde, pois o que acontece é a retirada de uma bola de gordura da bochecha que não tem nenhuma função, chamada de Bola de Bichat.

Antes de se submeter a cirurgia, o paciente passa por uma avaliação de simetria da face e também se cumpre todos os requisitos ambulatoriais.

A cirurgia é realizada com anestesia local. Em casos onde o paciente tenha algum tipo de fobia, o mesmo é sedado, já que normalmente ele ficaria consciente durante todo o processo.

Leia também: Bichectomia recuperação

Quais são os mitos em volta da Bichectomia?
– É um procedimento doloroso? Não. Mesmo que algumas pessoas sejam mais sensíveis que outras, a Bichectomia é considerada indolor tanto durante o processo (é utilizada anestesia local) e no pós-operatório;

– Quem faz essa cirurgia tem um envelhecimento da pele acelerado? Não. A gordura subcutânea é que está ligada ao envelhecimento da pele, não é o caso das Bolas de Bichat;

– A Bichectomia parece um procedimento simples, nesse caso então, não há risco de complicações? Há riscos sim, como em qualquer cirurgia, por isso a importância de escolher um bom profissional.

Durante a cirurgia há apenas um corte interno de um centímetro onde a bola de gordura é retirada, dando pontos em seguida, que são absorvidos pelo organismo. Os riscos são de lesionar nervos causando paralisia facial ou lesão no ducto que transporta saliva.

– Por ser uma cirurgia mais voltada para a estética, apenas médicos podem realizá-las? Não. Cirurgiões dentistas bucomaxilofaciais também estão aptos a realizar a Bichectomia.

– As cicatrizes ficam visíveis? Não. O corte é interno, por isso nenhum risco de cicatriz externa.

Quais são as verdades sobre a Bichectomia?
– A cirurgia é rápida? Sim. Esse procedimento dura em torno de 30 a 45 minutos;

– O período pós-operatório é igual quando a pessoa tira os sisos? Sim. O local fica levemente inchado. Durante os primeiros três ou quatro dias consumir alimentos leves e preferencialmente frios para ajudar no processo de cicatrização.

– Uma vez feito o procedimento, dura para sempre? Sim, por isso, sempre antes de fazer esse ou qualquer procedimento irreversível, procure seu dentista.

– É preciso fazer exames antes da cirurgia? Sim. É necessário um hemograma completa, coagulograma e glicemia. E em casos de doenças infecciosas ativas, é imprescindível a avaliação de um cardiologista.

Pomadas para assaduras: descubra qual é a melhor para o seu bebê

Pomadas para assaduras: descubra qual é a melhor para o seu bebê

Todos os produtos testados foram eficientes na prevenção de irritações. Mas faça a sua parte, limpando o bebê e trocando a fralda várias vezes ao dia.28 outubro 2013 |

Leia também: Hipoglós reclamações

As assaduras são comuns nos primeiros meses de vida de crianças que usam fraldas, mas podem ser amenizadas com a higiene correta e a aplicação de cremes preventivos. Por isso, a PROTESTE testou as principais marcas de pomadas para assaduras para descobrir qual é a melhor para seu bebê.

Durante o teste confirmamos que as pomadas para assaduras protegem a pele de seu bebê contra irritações. Com exceção de duas marcas, todos os produtos possuem substâncias seguras e estão de acordo a legislação.

Composição do Granado não segue legislação

As pomadas para assaduras são compostas, em geral, por agentes protetores da pele, emolientes e hidratantes e devem possuir fórmulas simples. Como são destinados a bebês, que têm pele bastante sensível, devem ter composição o menos irritante possível e de acordo com a legislação brasileira para cosméticos.

As marcas Granado e Turma da Mônica foram eliminadas na análise de composição e não chegaram a ser submetidas às demais análises.

O creme Granado possui uma substância que não pode ser usada em cosméticos, mas apenas em medicamentos. Já o Turma da Mônica informa em seu rótulo conter um conservante que pode causar alergias (por isso, não recomendados o seu uso).

Todos os cremes possuem rótulos bem claros, com as informações importantes ao consumidor e exigidas para cosméticos, como lote, prazo de validade e composição. Sempre que for comprar um produto desse tipo, não deixe de verificar essas informações e não se iluda com embalagens e aromas atraentes.

Ao testarmos os cremes para assaduras, percebemos que a opinião das mães que aplicaram os cremes em seus bebês variou, embora todos tenham sido bem avaliados. As marcas Mustela, Bepantol e Dermodex foram as preferidas, por sua ação hidratante e facilidade de aplicação.

A avaliação de eficácia permitiu medir o efeito preventivo de cada creme: quanto maior a irritação que a urina artificial causou na pele do voluntário, menos proteção ele oferece. Em geral, todos se saíram bem. Já Bepantol e Babyglós foram considerados muito bons.

Hipoglós Pomada não é cosmético, mas sim medicamento

A marca Hipoglós, bastante tradicional no uso contra assaduras, possui duas versões: Hipoglós pomada e creme cosmético Hipoglós Amêndoas, avaliada neste teste. O Hipoglós pomada não foi testado juntamente com os outros cremes por ter características diferentes.

A principal é que possui colecalciferol (vitamina D3), uma substância que só pode ser usada em medicamentos. A versão amêndoas do Hipoglós foi bem avaliada, pelo grupo de mães que aplicou o produto na pele de seus bebês.

Resultados do teste
Após a avaliação de cremes para assaduras realizada pela PROTESTE o Bepantol Baby foi eleito o melhor. O produto foi considerado mais fácil de aplicar e muito eficaz na prevenção de assaduras e por ter uma boa ação hidratante.

O Babyglós ficou com o título de escolha certa, porque se mostrou eficaz contra irritações e apresentou bom custo benefício.